Gustavo Toledo e Gabriel – Ela caiu na noite

458
Maquiou sua tristeza, vestiu seu melhor sorriso
Calçou sua liberdade, penteou o seu juízo
Sentou numa mesa, pediu mais uma dose
Ligou pras suas amigas e disse passo aí as nove

Ela caiu na noite, não quis saber
Já foi muito escolhida e hoje só quer escolher
Ela caiu na noite, com a alma leve
Usou suas armas pra conquistar os moleques

Usava batom vermelho, vestido coladinho
Por onde ela passava tinha orquestra de assobios
Em cima do salto 15, na pista desfilava
Na taça só champanhe de garrafa importada

Ela caiu na noite, não quis saber
Já foi muito escolhida e hoje só quer escolher
Ela caiu na noite, com a alma leve
Usou suas armas pra conquistar os moleques

É, ela aprendeu a viverr
Viu que boba não tinha nascido pra ser
Só queria prazer, e no seu coração tinha gelo pra uma multidão
E no open bar de chandon, a noite inteira

Comentários

comentarios

Categoria